quinta-feira, 27 de maio de 2010

E o divórcio?

Esses recentes escândalos de pedofilia envolvendo o clero trouxeram consigo alguns aspectos positivos, por mais contraditório que isso possa parecer. Cito, por exemplo, a atuação enérgica e ao mesmo tempo tenra do Papa, que se mostra verdadeiramente um 'pai' para a Cristandade. Qualquer pessoa com honestidade intelectual percebe o verdadeiro sofrimento do Pontífice, aliado a um real empenho em resolver a situação onde quer que ela tenha aparecido.

Triste é ver certos 'intelequituais' postulando o fim do celibato, associando-o como eventual causa da pedofilia.

São os mesmos que não possuem coragem suficiente para serem coerentes e defender, junto com o fim do celibato, o fim do divórcio. Sim, pois é sabido que boa parte dos abusos de menores ocorre em casa, no seio familiar, e muitas vezes são perpetrados por padrastos. Note-se ainda que se trata de um número maior daquele de abusos de clérigos.

Há um compromisso com a verdade ou contra a Igreja?

***

Amigos, este blog ficou às traças, mas pretendo tirar a poeira daqui e seguir adiante. Mesmo nestes meses de ostracismo recebi comentários, e agradeço a atenção de todos. Espero conseguir uma frequência de postagens razoável.

***

O duro de ser muito jovem e sair escrevendo por aí é que, conforme passa o tempo, você potencialmente tem mais o que dizer, mas descobre que vale a pena falar menos. Com certeza há coisas que escrevi e publiquei aqui das quais me arrependo. Não no conteúdo, talvez, mas na forma com certeza.

Adiante!