quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

2010 dará trabalho

O mais legal de se chegar ao dia 31 de dezembro e concluir que o ano que passou foi formidável é o desafio para o ano seguinte. Muitos argumentam que essa história de ano novo é bobagem, que é mais um dia como os outros, e etc. Discordo. O ano novo é um marco e, como tal, nos ajuda. Da mesma forma que o Natal nos ajuda a lembrar o nascimento de Cristo.

E a virada de ano nos faz lembrar que, bem, o tempo passa e não podemos ficar para trás. É preciso correr.

Em 2009, mais pelas circunstâncias do que por mérito meu, acabei correndo muito. Mas 2010 precisa ser "mais com menos". Aproveitar melhor cada momento, desfrutar das boas alegrias e saber encarar as dores.

O desejo de um Feliz Ano Novo exclui, obviamente, que tenhamos doenças, contrariedades econômicas ou reveses de qualquer ordem. Mas eles virão. Por isso, devemos estar prontos para encarar o que vier pela frente. Como não ganharemos na Mega Sena da virada é bom estarmos preparados para a luta.

Um bom lema é uma inscrição que vi em um muro, em Roma: Pax in bello.

Paz na guerra.

A vida, aqui, é luta. E se vence a guerra batalha a batalha, mesmo com algumas derrotas.

Meu desejo a todos é que vençamos ainda mais batalhas no ano vindouro.

Feliz 2010 a todos!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

È Festa

Fim de ano. È festa!

Uma de minhas músicas favoritas... Premiata Forneria Marconi deveria ser mais conhecido!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Natal, 2009, etc.

Depois de um bom intervalo, volto a postar aqui. Desnecessário dizer que tal hiato foi causado pelas circunstâncias de trabalho e tudo o mais. Mas, sobrevivemos.

Contudo, nem só de trabalho vive o homem, e ultimamente assisti a uma série de espetáculos interessantes e li alguns livros e artigos que mereciam bons comentários por aqui. Mas não sei se farei isso.

***

O fato é que saí da ignorância pura e simples sobre o ballet para uma ignorância de 'iniciados'... aquela ignorância que um 'intelequitual' qualquer destila, entre um gole e outro de um bom 'scotch', sobre as soluções para todos os problemas globais. Por isso mesmo, não falarei muito mais sobre ballet. Só o seguinte: quem puder assistir, assista.

***

Aliás, patinação artítstica tem muito do ballet. Seria uma espécie de ballet sobre rodas? Sei lá.

***

Eu queria treinar esgrima, mas precisaria deslocar-me no mínimo 400 km para cada treino. Não, as distâncias no mundo moderno não diminuíram. Ou melhor, diminuiu para quem possa pagar.

***

Então, acho que treinarei boxe em 2010.

***

Alguém consegue imaginar Nietzsche soltando umas boas gargalhadas? Ou pelo menos sorrindo? Eu não.

***

Feliz Natal a todos!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Anos 90: eu tenho saudades

Ah, como era gostoso sair de casa nas férias, ficar o dia todo na rua andando de patins in line, jogando bet's ou futebol, passeando de bicicleta ou simplesmente batendo papo com os amigos, tomando uma tubaína de saquinho comprada ali no bar da esquina. Ninguém se preocupava em ver o orkut, ou o MSN e muito menos o Twitter, que nem existia. O chat era ali na calçada do vizinho.

Não era legal gravar em fita cassete o CD do álbum favorito, recém-adquirido pelo vizinho?

E o Coringão bi-campeão brasileiro?

jogar Street Fighter II no fliperama era sensacional.

Eu tenho saudades.

The Verve.





Radiohead.