sábado, 28 de novembro de 2009

Rede Globo: Irresponsabilidade social

Até o presente momento não assisti sequer instantes da atual novela das 8. Um grande privilégio. Mas soube, via fóruns de internet, que há um quadro no final de cada capítulo no qual aparecem depoimentos de pessoas que, de alguma forma, superaram grandes dificuldades na vida. Isso é muito bacana.

Contudo, houve um vídeo que causou uma boa confusão. Nele a depoente afirma que seu pai morreu em decorrência da Doença de Chron.

Para quem não sabe, a Doença de Chron é uma das chamadas doenças inflamatórias intestinais, junto com a Retocolite Ulcerativa. São doenças que possuem lá sua gravidade, podem complicar-se com o tempo, contudo não são letais. Os pacientes podem viver e trabalhar normalmente a maior parte do tempo, sem prejuízo algum em suas funções. Evidente que há casos e casos. Mas há um fato: não são doenças letais.

Já há uma imensa desinformação sobre esse grupo de doenças na população em geral, o que causa vários transtornos para os doentes, que são incompreendidos em suas necessidades. E aí vem a Rede Globo e apresenta esse depoimento com informações erradas. Quer dizer, será que um empregador não ficará com mais receio em contratar uma pessoa com Chron, por exemplo? É uma situação bastante complicada.

Informações sobre doenças inflamatórias intestinais podem ser encontradas aqui.

***

Há várias celebridades portadoras de Chron. O guitarrista do Pearl Jam, por exemplo.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Um beliscão e uma pisadela (ou 79?)

Estando a Maria encostada à borda do navio, o Leonardo fingiu que passava distraído por junto dela, e com o ferrado sapatão assentou-lhe uma valente pisadela no pé direito. A Maria, como se já esperasse por aquilo, sorriu-se como envergonhada do gracejo, e deu-lhe também em ar de disfarce um tremendo beliscão nas costas da mão esquerda. Era isto uma declaração em forma, segundo os usos da terra: levaram o resto do dia de namoro cerrado; ao anoitecer passou-se a mesma cena de pisadela e beliscão, com a diferença de serem desta vez um pouco mais fortes; e no dia seguinte estavam os dois amantes tão extremosos e familiares, que pareciam sê-lo de muitos anos. - Trecho de Memórias de um Sargento de Milícias.

Eu ando devendo umas pisadelas por aí. 79 pisadelas. Tá, hoje talvez 80.

***
Este artigo mostra a história dos beliscões nos namoros. Bizarro, se não fosse pelo menos, ahm, verossímil.

***

Isso é rock:


sábado, 14 de novembro de 2009

Fugaz

Ah, como essa vida é fugaz.

Sinto como se estivesse tentando segurar a areia do tempo entre minhas mãos, mas ela não cessa de escorrer.

Eu aperto com muita força, tentando segurar, pois amo essa vida.

Mas tenho muita paz em saber que ela apenas está passando de minhas mãos para a de meu Pai. E dali nunca mais sairá.

Nem eu.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Ser socialista é...

É algo do qual não faço a menor ideia. Muitos dizem que é comum na juventude ser socialista, ou pelo menos defender várias ideias esquerdistas. Se for assim, sou velho. Ou sou mais jovem que todos, não sei. O fato é que tenho plena consciência de que nem a justiça é capaz de colocar uma ordem no mundo. A caridade - assim o explica o Papa Bento XVI - é o elemento que pode fazer a diferença nas relações econômicas. Mas como o mercado financeiro está distante da caridade...

Em suma, tanto o liberalismo radical quanto o socialismo mais retrógrado parecem-me utopias que querem dar um algoritmo de como resolver o problema do mundo. Desculpem-me todos, mas o ser humano não é uma mera porção de átomos regidos por determinadas leis socias, e tampouco o são as demais relações sociais. Nada é mais complexo, no Universo, do que a vida humana.

***

A religião católica, concorde-se ou não com ela, oferece respostas contundentes à maioria dessas questões. Quanto às demais, as trata como mistério.

***

Para o socialista, não há mistério. No máximo um enigma que pode ser solucionado com uma leitura mais atenta de "O Capital" ou, vá lá, de algum autor da Escola de Frankfurt.

***

Para o cristão, a História começa com o pecado original e terminará na Parusia. Para o socialista, começa com a acumulação primitva do capital e terminará com o advento do comunismo.

Meu Deus, como é chato ser socialista: tudo muito previsível.

***

O pior é ser socialista latino-americano, e ter de tomar banhos de três minutos, como na Vezeuela, ou limpar-se após evacuar utilizando o Granma, o jornal cubano.

***

Aliás, finalmente o Granma teve uma utilidade digna de seu conteúdo: papel higiênico.

***

Por fim, com relação aos banhos venezuelanos, fico imaginando o aroma exalado pelo presidente. É como dizem os cariocas: Caracas, meu!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Um diálogo sobre o caso Uniban

- E aí, você viu o que aconteceu na Uniban?

- Vi sim. Achei um desrespeito brutal da parte dos estudantes. Parecia um bando de animais atacando sua presa. Inadmissível e injustificável esse tipo de comportamento. Quanto à moça, também deveria se valorizar um pouco mais, e vestir-se de forma mais respeitável.

- É, mas por aqui eu já vi moças bem... menos vestidas, e confesso que não achei tão ruim não hehehe.

- Digamos que talvez não seja a forma como você gostaria de ver sua namorada por aí. Estou certo?

- É, bem... são casos diferentes.

- Ah... tá.