quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Nobel da Paz sem Paz 2009

Barack Hussein Obama é o ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 2009. Essa notícia deixou muita gente perplexa: que fez Obama em 10 meses de governo para merecer a premiação? Basta lembrar da obra de pessoas anteriormente felicitadas com o Prêmio, como Madre Teresa de Calcutá, e o espanto diante do reconhecimento do trabalho (?) de Obama aumenta ainda mais. Em termos comparativos, ele não fez absolutamente nada.

Muito foi prometido durante a campanha democrata. Houve quem pensasse que, com a eleição de Obama, o mundo entraria em uma espécia de "Pax Obamanis", ou algo semelhante. Para esses, as pessoas trocariam as armas por flores, as bombas nucleares seriam enviadas à Vênus, Plutão voltaria a ser um planeta e Bin Laden iria à Casa Branca, juntamente com o coro da Al Qaeda, cantar "Hakuna Matata" para o novo presidente dos Estados Unidos. Contudo, até agora o máximo que houve foi o envio de uns soldados extras ao Afeganistão, para intensificar a guerra por lá...

Obama ainda é responsável direto pela crise hondurenha. Ao posicionar-se a favor do comunistóide Zelaya, os EUA tornaram-se os principais responsáveis da confusão instalada em Tegucigalpa, mesmo agora tendo reconhecido que o 'golpe' de Micheletti foi... constitucional. Boa parte dos distúrbios lá ocorridos são de responsabilidade do governo americano.

Além disso, Obama recebeu reiterados elogios de personalidades queridíssimas, como por exemplo o presidente líbio Khadafi. Este disse que Obama poderia ser presidente americano para sempre, mais ou menos como o líbio é presidente de seu país para sempre. Atrair a simpatia de ditadores com inclinações ao terrorismo realmente é uma honra digna de um Nobel da Paz...

Lembro ainda que uma das primeiras medidas do governo Obama foi justamente liberar verbas para organizações abortistas e permitir as pesquisas com células-tronco embrionárias. Se no passado Madre Teresa ganhou o Prêmio Nobel e criticou severamente o aborto, hoje Obama talvez tenha ganho a premiação justamente por defender os 'direitos da mulher'.

E o grande pacifista ainda vai intensificar a guerra no Afeganistão, em oposição ao 'belicista' Bush...

Este é o Nobel da Paz 2009: alguém que não fez absolutamente nada pela paz, que é um dos responsáveis pela crise em Honduras, pela intensificação de guerras no Oriente Médio e pelo incentivo ao aborto no mundo.

Em suma, depois que João Paulo II não ganhou o Prêmio Nobel da Paz, tal condecoração certamente perdeu a credibilidade e mostrou-se com um viés ideológico potente.

***

L'Osservatore Romano publicou reservas ante a premiação de Obama. Ainda bem!

Nenhum comentário: