quarta-feira, 29 de julho de 2009

Estudantes de Biologia

Está ocorrendo aqui na UEL o ENEB, Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia. Eu, se um dia for professor e tiver que avaliar currículo de alunos, considerarei como pontos negativos a participação em encontros desse tipo. E não me perguntem o porquê, por favor. O fato é, que em tempos de férias escolares, essa turma de biólogos chamou a atenção.

Foi criado uma espécie de acampamento com a alcunha de "Acampamento Ecológico". Muita pretensão para algo cercado de lonas pretas, que não são, definitvamente, o supra-sumo da ecologia, não é mesmo? Aliás, os ecologistas parecem não entender muito de natureza, especialmente da natureza norte-paranaense. Afinal, montar um acampamento no mês de julho mais chovoso das últimas décadas é pedir para passar frio. Portanto, gentilmente estão ocupando algumas salas de aula para tanto, e usando espaços de prédios como varais. Não há agasalho que resista há tanta chuva, né? Sem falar no barro vermelho aqui da região... e vejo esse pessoal andando de meias e havaianas por aí. Como os bandeirantes!

Alguém pode até pensar que seja implicância minha. Ou trauma da pouca vergonha da UNE na semana passada. Então resolvi ir direto à fonte: consultar o site do evento. Uma pequena amostra:

10- NORTOX ARAPONGAS

Localizada no município de Arapongas, esta empresa, que produz de herbicidas e inseticidas, é uma das principais responsáveis pela produção do glifosato pós-emergente usado na cultura da soja transgênica. Lá vivem mais de 100 mil pessoas que estão permanentemente expostas à contaminação por seus produtos químicos.

Muito próximo à Nortox localiza-se o assentamento do MST Dorcelina Falador, que concentra um movimento organizado em discutir e protestar a respeito dos impactos gerados direta e indiretamente pela indústria.

Vagas disponíveis:44

Hum... MST?

Durante a construção coletiva do ENEB conversamos sobre a idéia de fazer um ATO POLÍTICO no final do Encontro.

Ah... há muito mais no site.

Mas não acho que seja novidade para ninguém, né? No fundo, no fundo, os verdes são como melancias: vermelhinhos por dentro...

Um comentário:

Lelê Carabina disse...

Meu irmão já participou de um desses acampamentos... no final das contas o povo quer é fazer festa e outras coisas mais.