quarta-feira, 29 de julho de 2009

Estudantes de Biologia

Está ocorrendo aqui na UEL o ENEB, Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia. Eu, se um dia for professor e tiver que avaliar currículo de alunos, considerarei como pontos negativos a participação em encontros desse tipo. E não me perguntem o porquê, por favor. O fato é, que em tempos de férias escolares, essa turma de biólogos chamou a atenção.

Foi criado uma espécie de acampamento com a alcunha de "Acampamento Ecológico". Muita pretensão para algo cercado de lonas pretas, que não são, definitvamente, o supra-sumo da ecologia, não é mesmo? Aliás, os ecologistas parecem não entender muito de natureza, especialmente da natureza norte-paranaense. Afinal, montar um acampamento no mês de julho mais chovoso das últimas décadas é pedir para passar frio. Portanto, gentilmente estão ocupando algumas salas de aula para tanto, e usando espaços de prédios como varais. Não há agasalho que resista há tanta chuva, né? Sem falar no barro vermelho aqui da região... e vejo esse pessoal andando de meias e havaianas por aí. Como os bandeirantes!

Alguém pode até pensar que seja implicância minha. Ou trauma da pouca vergonha da UNE na semana passada. Então resolvi ir direto à fonte: consultar o site do evento. Uma pequena amostra:

10- NORTOX ARAPONGAS

Localizada no município de Arapongas, esta empresa, que produz de herbicidas e inseticidas, é uma das principais responsáveis pela produção do glifosato pós-emergente usado na cultura da soja transgênica. Lá vivem mais de 100 mil pessoas que estão permanentemente expostas à contaminação por seus produtos químicos.

Muito próximo à Nortox localiza-se o assentamento do MST Dorcelina Falador, que concentra um movimento organizado em discutir e protestar a respeito dos impactos gerados direta e indiretamente pela indústria.

Vagas disponíveis:44

Hum... MST?

Durante a construção coletiva do ENEB conversamos sobre a idéia de fazer um ATO POLÍTICO no final do Encontro.

Ah... há muito mais no site.

Mas não acho que seja novidade para ninguém, né? No fundo, no fundo, os verdes são como melancias: vermelhinhos por dentro...

domingo, 26 de julho de 2009

Tecnologia é legal

Tanto é assim que sou engenheiro eletricista/eletrônico. Mas já confessei aqui algo muito grave: sou um cara anacrônico. Meu primeiro celular 'ganhei', algo do tipo: "moleque, trate de usar isso". Passaram-se vários anos e ele me acompanhou com grande carinho, e fazia tudo o que se esperava de um celular: fazia chamadas normalmente e escrevia SMS. De quebra, ainda tinha uma agenda telefônica, motivo pelo qual aposentei minha memória há uns anos atrás - e a saafada insiste em não funcionar direito mesmo quando deveria. Adiante.

O meu velho companheiro faleceu esses tempos. Depois de alguns botões não funcionarem, ele pediu arrego. Requiescat in pace, meu amigo. Precisa ser muito macho para sobreviver àquela queda no asfalto.

Muito bem, por algumas conveniências profissionais adquiri um modelo que instala aplicativos - para eu carregar meus livros numa boa -, acessa WLAN's, para que eu faça Skypeout calls, tira fotos, cozinha, lava e passa. Agora eu entendo porque as pessoas viciam nessas coisas, a ponto de ficarem grudadas o dia todo no aparelho, como se o presidente da República estivesse a ligar para elas. E, nos tempos livres, ficam vasculhando fóruns na internet atrás de algum aplicativo que ensine como trocar os pneus do carro ou, mais ainda, troque o pneu. Evidentemente, é um software para uso do público feminino.

E, curioso: é mais fácil apegar-se a uma tralha dessas do que fazer um tempiho de oração. Como o ser humano é uma porcaria!

***

Ontem assisti ao concerto de encerramento do 29º Festival de Música de Londrina. No repertório, havia Mendhelsson com seu Sonho de uma noite de verão, cujo final você, caro leitor, certamente conhece:




E, também, a Missa em Dó maior, missa em tempo de guerra, de Haydn:



Foi um belo concerto. Em cidades nas quais o calendário cultural é restrito, eventos desses porte são imperdíveis.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Caritas in veritate

Publicada a nova Encíclica do Papa Bento XVI, "Caritas in veritate". Como anunciado, trata de temas sociais. Assim que eu conseguir ler, farei alguns comentários por aqui. Mas fica aí a dica de leitura para a semana.

Já adianto o início da conclusão que o Santo Padre faz: Sem Deus, o homem não sabe para onde ir e não consegue sequer compreender quem seja.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O genial debatedor G. K. Chesterton

A fama dos debates de Chesterton segue até nossos dias. Talvez não tenhamos, entre nós, um polemista tão terrível e um debatedor tão exímio. Fiquei curioso em procurar algum debate chestertoniano em virtude da última atualização do Tubo de Ensaio, na qual o Márcio nos apresenta um debate entre Dinesh D'Souza e Michael Schermer.

O fato é que encontrei um vídeo muito interessante. É uma reconstituição de um debate entre Chesterton e Blatchford, tendo por tema "milagres". Vale a pena conferir!