domingo, 19 de abril de 2009

Lições de uma fachada


Orvieto é uma cidade impressionante. Estar em uma lugar medieval foi, para mim, um momento marcante. Sempre fui um apaixonado por este período histórico e jamais aquelas babaquices de Idade das Trevas entraram na minha cabeça. Como assim pessoas que construíram algo como essa foto demonstra possam ser ignorantes? Além do mais, a cidade construída sobre um monte, dominando a paisagem de um maravilhoso vale, possui um 'quê' de paradisíaco. Deu vontade de morar lá, de nunca mais sair dali. Atravessar uma muralha e ver o contraste entre o passado e o presente é, também, bastante interessante. Carros atravessando portões de uma muralha constituem uma imagem muito interessante. Por que raios o homem que construiu o carro deva ser 'superior' ao homem que construiu aquele muro?

Essa catedral talvez possua a mais bela fachada do mundo. É impressionante, e demorou trezentos anos para ser concluída. A motivação do povo desta cidade em construir esse monumento colossal foi o milagre eucarístico ali ocorrido no séc. XIII. Se você não acredita nisso, OK, respeito profundamente sua opinião. Eu só acho meio complicado que uma ilusão motive pessoas por três séculos seguidos, mas enfim. É inegável que os homens desse lugar acreditaram piamente neste milagre e que isso moveu gerações e gerações por lá. O mais interessante é que os nomes dos responsáveis por esse monumento se perderam. Quem foram os artistas responsáveis? O arquiteto? Os escultores? O mais chocante é que há obras de arte que sequer podem ser vistas, pois ficam escondidas atrás das torres. O que motiva um artista a fazer uma obra que não será apreciada, mas que está ali e é esplendorosa?

Quando se trabalha por amor, o resultado é esse. E o amor a Deus moveu os responsáveis pela construção dessa catedral, e não a busca da glória humana. Os nomes deles estão perdidos, e muitas obras estão ocultas. Para eles, isso não certamente não importa. É certo que não queriam glória humana, mas dar glória a Deus. E por mais que isso nos choque, é fato. Essa fachada, além de ser magnífica, traz inúmeras lições.

4 comentários:

Alexandre M. F. Silva disse...

Já estive duas vezes na Itália e em Roma. Comove verdadeiramente o desinteresse como foram erguidas tantas obras de arte. Monumentos extraordinários como a Basílica de São Pedro mostram uma sociedade profundamente penetrada e vivificada pela fé cristã. Obras feitas às vezes durante séculos, frutos de uma mesma fé passada de geração em geração.

Isto deve nos servir de estímulo para o paciente e laborioso trabalho de reconstrução da comunidade cristã em nossa época.

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...

Rodolfo

É maravilhoso... Eu e meu marido uma vez visitamos um mosteiro beneditino em Campos de Jordão. Caminhando lá dei de encontro com uma imagem de São Bento entalhada na madeira com tamanho detalhes, capricho e simplicidade, ao mesmo tempo havia um vitral na qual o sol entrava direto e reluzia diretamente nesta imagem... Somente isso foi o suficiente para me colocar em um estado de contemplação e as lágrimas automaticamente rolarem pela minha face...

É a arte expressando o divino, a arte expressado atravez das mãos humanas o espírito humano quando cria e ama o divino!

E nós quando entramos em contato com essa arte automaticamente contemplamos o divino que é expresso, refletido nele...

Puxa Rodolfo que bela viagem que fez!

Chris :)

Luíza Helena disse...

Lindo! Construções medievais são a minha paixão - especialmente as Igrejas. Um dos momentos mais inesquecíveis foi entrar na Igreja de Saint-Jacques em Paris... e no órgão estava sendo executada uma linda peça medieval! É impossível não entrar em estado de contemplação.
Impressiona o ânimo das pessoas que trabalharam nessas construções... não estavam preocupadas com o agora, nem com o fato de que "no longo prazo estaremos todos mortos", mas tinham a noção de que mesmo que eles não vissem a obra pronta, valeria à pena fazê-la. E nós agora somos os contempladores desse trabalho, feito certamente não apenas para os nossos sentidos.
Um grande abraço! Aguardo as próximas postagens =)

marinaeguidi disse...

Que bonito!! Pessoalmente, eu também gosto muito desta época. Suas esculturas, prédios e artes me elevam a Deus de uma forte magnífica.
Parabéns pelos seus textos Rodolfo! Um grande abraço.