segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Coragem na adversidade. Ahn, Carnaval!?

Recentemente soube que o guitarrista do Pearl Jam sofre da Doença de Chron, uma Doença Inflamatória Intestinal. É uma doença auto-imune (quanta doença!!!), da mesma categoria da Retocolite Ulcerativa Inespecífica e, portanto, ambas não possuem cura até hoje, sendo moléstias graves, embora não letais. Não sei se vocês sabem, mas para um doente, o mundo é um pouco acinzentado. Ou preto e branco mesmo. É muito difícil lidar com uma moléstia, ainda mais incurável. Cada pessoa reagirá de modo distinto, e por mais compassivo que você seja, não queira compreender em absoluto o doente. Isso é muita pretensão, mas esteja ali para ajudá-lo, sempre: é disso que ele precisa.

Pois bem, impressionou-me o desassombro do músico em falar de sua situação. Um dos sintomas característicos do Chron e da retocolite é a urgência em evacuar, que pode tornar-se diarréia. E ele comenta que às vezes ocorrem contratempos até em shows. A doença pode não ter cura, mas ele resolveu seu problema: não se tornou um escravo da doença, pelo contrário, roda o mundo lotando estádios para suas apresentações. E pensar que tem marmanjo por aí que não sai de casa por conta de uma gripe...

Eu discordo das propostas dele, como por exemplo uma carteira de identificação para doentes. Isso não resolveria nada; as pessoas precisam mesmo é saber lidar com as diferenças e confiar nos demais. Se for preciso o Estado ordenar que a sociedade reconheça que tal pessoa possui uma dificuldade a mais, então fica claro que a solidariedade real, que é cristã, está indo mesmo pro beleléu.

Não sou fã do Pearl Jam, mas tem uma música deles que poderia animar meu Carnaval:

Nenhum comentário: