segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Fé versus Ciência


Às vezes, imagens valem mais do que palavras...

O cientificismo reinante em muitos meios acadêmicos é uma verdadeira loucura pop. Essa espécia de religião ganhou muita força com o positivismo, e pregava o progresso linear e indefinido da humanidade. Duas guerras mundiais depois, a coisa não é bem assim, sabemos disso.

Pio XII declarou, ainda em 1939, que haviam ruído por terra todas as vãs ilusões de um progresso indefinido. Aquele progresso trazido pela ciência, glorificado por iluministas e positivistas, trouxe a capacidade de destruir o planeta, e ceifou milhões de vidas em duas guerras mundiais. Isso propiciou a cirse na razão, ao ponto de Popper declarar que a indução é um mito.

E, de fato, muitos cietistas hoje acreditam que eles apenas desenvolvem modelos para descrever a realidade, mas que mais tarde podem vir a ser suplantados. Apenas fanfarrões como Dawkins acham que explicaram tudo, provaram que Deus não existe e que estão perto de fazer chover para cima.

Um comentário:

Marie Tourvel disse...

Rodolfo, querido, estou de volta de minhas longas férias e atualizando minhas leituras. Passo para mandar um beijo. :)