domingo, 9 de novembro de 2008

Denúncia. Desabafo

Fiz a prova do ENADE hoje (afinal, se não fizesse não poderia pegar meu diploma). Vejam a questão 4 da referida prova:

As melhores leis a favor das mulheres de cada país-membro da União Européia estão sendo reunidas por especialistas. O objetivo é compor uma legislação continental capaz de contemplar temas que vão da contracepção à eqüidade salarial, da prostituição à aposentadoria. Contudo, uma legislação que assegure a inclusão das cidadãs deve contemplar outros temas, além dos citados.

São dois os temas mais específicos para essa legislação:
(A) aborto e violência doméstica
(B) cotas raciais e assédio moral
(C) educação moral e trabalho
(D) estupro e imigração clandestina
(E) liberdade de expressão e divórcio

A resposta é, claro, a letra "A". É um absurdo a afirmação de que o aborto é um tema que "assegure a inclusão das cidadãs". É um disparate contra o bom senso. É ideologia. O aborto não inclui ninguém: exlcui. Exclui aquele ser em formação que teria uma vida pela frente. Aquele ser é único, inclusive do ponto de vista genético; irrepetível. Enfim, porque eles não colocaram nessa questão a maravilha do aborto na Rússia, por exemplo? Lá, 64% das gestações terminam em uma clínica de aborto, e a população vem decrescendo à uma taxa assustadora: 1 milhão ao ano.

***

Os americamos elegeram Obama para presidente. Mas o restante do mundo foi além: colocou Obama como o salvador da pátria, o homem, a lenda, o mito. Por que raios os brasileiros ficaram tão contentes com a eleição dele? Afinal, em projetos que seriam de interesse brasileiro, ele votou justamente contra esses interesses. Aliás, esperem e verão: as negociações na OMC tendem a ficar muito mais duras para o Brasil.

Ah, mas isso não importa! Obama é negro! Obama é jovem! Obama é o candidato da mudança! Da esperança!

Mudar o que, e como? Talvez nem o democrata tupiniquim mais roxo saiba. Esses progressistas adoram progredir sem saber exatamente para onde. Aliás, a cada eleição mudam de foco, e acabam por chegar a lugar nenhum.

Mas, para que refletir diante da obamia? Agora novos tempos virão! Todos irão depor armas, dar as mãos e cantar alegremente "Imagine"! Um novo mundo está nascendo!

Bom, acho que vou fazer algo mais importante do que pensar no novo mundo obamístico: alimentar o meu simpático dogue alemão.

14 comentários:

Moisés disse...

Rodolfo, também fiz essa prova (sou o cara que postou esse tópico na comunidade Católicos). Fiquei indignado no momento em que li a questão. É constrangedor o que governo está fazendo com o país.

R. B. Canônico disse...

Moisés, constrangedor? Esse pessoal não tem mais limites...

Depois dos dólares na cueca, vamos esperar o que?

Agora, que eu vou escrever para o INEP chutando o balde, ahhhh, eu vou...

Eduardo Araújo disse...

Rodolfo, de fato essa contaminação ideológica que afeta a educação brasileira há muito passou de qualquer limite.

Promove-se, em nosso país, um assomo de doutrinação ideológica em sala de aula que - acredito - só tem paralelo em nações comunistas. A contaminação atinge desde livros didáticos e paradidáticos aos exames de maneira geral, nos quais constam esse tipo de questão ideologicamente precondicionada.

Além da matreirice nesse tipo de questão, note uma espécie de punição "a posteriori" a algum eventual (e raro) mestre que escape aos mandos da cartilha marxista. Em tese, os seus alunos passarão por maus momentos nessas provas.

Abraços

Lilian disse...

Dica de leitura...Textos ácidos e sarcásticos, pra quem quer ficar por dentro dos assuntos políticos e dos últimos acontecimentos de forma leve.


www.mosaicodelama.blogspot.com

Boa leitura!

R. B. Canônico disse...

Eduardo,

concordo que o fato é terrivelmente lamentável. Agora, o mais bizarro é que, além de ensinarem ideologia nas escolas, estão cobrando ideologia nas avaliações.

É o cúmulo.

Escreverei ao INEP ainda essa semana contra esse absurdo, e sugiro que os amigos façam o mesmo!

Luíza Helena disse...

Realmente lamentável... e ao mesmo tempo, perturbador.
Por quê não (C) educação moral e trabalho; ou (D) estupro e imigração clandestina. Não são problemas que afetam as mulheres? "Ah, mas não afetam apenas as mulheres" algum poderia dizer. Mas o aborto também não! Não afeta apenas as mulheres, afeta o próprio feto, afeta o pai desse feto (que muitas vezes pode nem saber da sua existência) e afeta a sociedade como um todo, que fica sem filhos para a construção da sua nação. "Ah, já tem gente demais..." A isso eu respondo: Tem mesmo? E quem é que estará ao seu lado quando estiver velhinho? Outro velhinho... ou um adulto ocupado demais para estar ao seu lado. As crianças que sobrarem estarão dentro de bolhas com um computador e um videogame que lhes suprirão em todas as suas necessidades e lhes contarão tudo o que precisam saber sobre o mundo. Aliás, isso já acontece... só falta a bolha.
Faz muito bem em alimentar o seu cachorro... ao invés de pensar nos problemas 'cachorrais' -sem ofensa aos cães- que estão por vir. Em minha opinião, o candidato republicano seria bem melhor para o Brasil, mas o 'resto do mundo', parafraseando um amigo meu, preferia Obama.
É... acho que vou alimentar o meu Babu.
Beijos!

Julie Maria disse...

Rodolfo, recebi esta pergunta mas dizia "CIDADÃS DE SEGUNDA CLASSE?" na primeira linha da pergunta... você nao a colocou aqui porque esqueceu ou porque nao fazia parte da pergunta mesmo?

EduardO sobre a sua comparação com o comunismo tem um texto muito bom sobre revolução silenciosa, já o viu?

PAX

Julie Maria

R. B. Canônico disse...

Julie, a questão era realmente lamentável, mas quem te mandou a pergunta deu uma exagerada, nao? hehehehe

A prova pode, inclusive, ser baixada no site www.inep.gov.br

Eu fiz a prova Engenharia - Grupo II mas a questão era comum a todos os cursos.

Eduardo Araújo disse...

Cara Julie, a qual texto vocês está se referindo?

Li muito pouco sobre a revolução silenciosa, o chamado marxismo cultural, da Escola de Frankfurt e de Gramsci. Ainda não encontrei nada que aprofundasse o tema.

Abraços

R. B. Canônico disse...

Meu amigo (posso chamá-lo assim?) Eduardo:

Você já leu o debate do entao cardeal Ratzinger com Habbermas (um dos expoentes de Frankfurt)?

Se não leu, vale a pena, pois mostra um caminho interessante contra essas idéias marxistóides deles.

Abraço.

Anônimo disse...

Caríssimo amigo Rodolfo, é uma honra ser seu amigo!

Tive notícia desse debate, inclusive reproduzido em livro. Não o li. Cheguei a pensar, a princípio, ser um texto de grande dificuldade, pois o nosso amado Papa é homem de uma erudição maravilhosa.

Com essa sua sugestão, já sinto-me bastante incentivado a conhecer esse diálogo.

Abraço

Eduardo Araújo disse...

Rodolfo, o "anônimo" anterior na verdade sou eu. Esqueci de digitar o nome no campo devido.

R. B. Canônico disse...

Eduardo,

Mas não tenha duvidas de que o texto é terrivelmente difícil. Afinal, é um diálogo entre dois dos maiores intelectuais vivos!

Pobres de nós!

Anne Caroline disse...

Oi Rodolfo,
estou retribuindo a sua "visita", rsss. Também acho um absurdo a "lavagem" que o governo faz na cabeça das pessoas de maneira sutil. Hoje as pessoas consideram que o aborto deve ser um "direito" porque o feto faz parte do corpo da mulher, o que é um pensamento egoísta e ridiculo.
Adorei seu blog,
Abraços

p.s.: Os frutos da JMJ de Sidney nos anima para Madri. Sem sombra de dúvida, Sidney foi inesquecível, seja porque me ajudou quanto a minha vocação, ou porque me proporcionou experiências únicas.